Lavagem de dinheiro no esporte


Imagem: Veja(1)

É indiscutível a falta dinheiro para apoiar os esportistas brasileiros. Na preparação para sediar a próxima Copa e a Olimpíada de 2016, os patrocínios estão aumentando e devem continuar crescendo, mas o dinheiro chega aos atletas na mesma quantidade do que é investido?

A Veja divulgou no mês passado uma reportagem sobre um esquema na Federação Cearense de Automobilismo (FCA) no qual parte dos valores recebidos eram desviados para atender o interesse das próprias empresas patrocianadoras, seja devolvendo de forma irregular à empresa ou enviados para o exterior.

É muito complicado fiscalizar se o valor investido em patrocínio está sendo aplicado de forma adequada, pois é uma atividade que deixa pouco vestígio (se comparado com uma obra pública, por exemplo), além da dificuldade de detectar superfaturamento (mantendo a comparação, todos sabem o preço do tijolo ou do cimento, mas quanto custa para estampar sua marca no uniforme de um atleta?).

Referência

  1. PATURY, Felipe, et al. O lava a jato cearense. Veja, São Paulo, ano 43, nº. 51, ed. 2146, 22/12/2010. pág. 82.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>